• QUEM SOMOS

    A Ordem da SantÍssima Trindade e dos Cativos foi fundada por São João de Matha, o qual teve esta inspiração enquanto celebrava a sua primeira missa no ano de 1193. Oitocentos anos depois, esta mesma inspiração e a sua obra continuam a nos interpelar! Os Frades Trinitarios são impelidos por um espírito apostólico que os fazem anunciadores da libertação aos mais pobres, aos abandonados e marginalizados, e sobretudo, àqueles cristãos em perigo de perder a fé, por causa de sua fidelidade ao Evangelho...

  • ESPIRITUALIDADE TRINITARIA

    A vida especialmente consagrada a Santíssima Trindade constitui, desde sua origem, um elemento essencial e característico do patrimônio da Ordem Trinitária. Desta consciência trinitária flui toda sua vida espiritual e litúrgica, religiosa, comunitária e apostólica, e sua permanente renovação...

  • ONDE ESTAMOS

    A Ordem da Santíssima Trindade, dividida em sete províncias religiosas, três vicariatos e duas delegações, está presente hoje na: Itália, Espanha, frança, Alemanha, Áustria, Estados Unidos, Canadá, México, Guatemala, Porto Rico, Colômbia, Brasil, Peru, Bolívia, Chile, Argentina, Índia, Madagascar, Polônia, Gabão, Congo e Coréia do Sul. A missão dos religiosos trinitários, espalhados pelo mundo, é garantir a assistência a aqueles que mais necessitam: aos pobres, vítimas das diferenças sociais; aos cristãos perseguidos, vítimas de intolerâncias...

QUEM SOMOS...

A Ordem da Santíssima Trindade e dos Cativos foi fundada por São João de Matha, o qual teve esta inspiração enquanto celebrava a sua primeira missa no ano de 1193. Oitocentos anos depois, esta mesma inspiração e a sua obra continuam a nos interpelar! Os Frades Trinitarios são impelidos por um espírito apostólico que os fazem anunciadores da libertação aos mais pobres, aos abandonados e marginalizados, e sobretudo, àqueles cristãos em perigo de perder a fé, por causa de sua fidelidade ao Evangelho.

A IDENTIDADE TRINITARIA HOJE

A partir da reforma coletiva assumida pela Igreja no Concílio Vaticano II, a Ordem Trinitária iniciou um forte processo de renovação, de busca pela própria identidade, de recuperação do carisma do fundador e de resposta aos signos e aos desafios do séc. XX. As novas Constituições aprovadas pelo Capítulo Geral de 1983, e confirmadas por Roma em 1984, recolhem e traduzem o carisma fundacional plasmado na Regra, a nova situação histórica e seus desafios, definindo os elementos essenciais da identidade trinitária:

O PROFETISMO DA VIDA CONSAGRADA



Na carta do papa Francisco para o ano da Vida consagrada encontramos o convite a voltar às raízes, de onde partiram os nossos fundadores: o Evangelho. Com efeito, cada carisma é uma palavra evangélica que o Espírito Santo recorda à sua Igreja (Cf. Jo 14,16). Não é por acaso que a vida consagrada nasce da escuta da Palavra de Deus como norma de vida. Então, ir às raízes significa ancorar-se ao amor de Jesus Cristo com um coração indiviso, sem nada antepor a esse amor, nem mesmo os afetos mais sagrados e significativos de nossa vida (Mt 10,37; Lc 14,26).

MARIA NA VIDA CONSAGRADA



O mês de maio, na Igreja católica romana, é consagrado a Maria como um tributo à Mãe de Jesus Cristo e da Igreja. Tributo tanto pela colaboração que deu ao plano de salvação do Pai, colocando-se à disposição como sua serva (Lc 1,38), quanto pelo significado que ela tem para a vida cristã como modelo e inspiração, tanto pessoal como comunitário.