• QUEM SOMOS

    A Ordem da SantÍssima Trindade e dos Cativos foi fundada por São João de Matha, o qual teve esta inspiração enquanto celebrava a sua primeira missa no ano de 1193. Oitocentos anos depois, esta mesma inspiração e a sua obra continuam a nos interpelar! Os Frades Trinitarios são impelidos por um espírito apostólico que os fazem anunciadores da libertação aos mais pobres, aos abandonados e marginalizados, e sobretudo, àqueles cristãos em perigo de perder a fé, por causa de sua fidelidade ao Evangelho...

  • ESPIRITUALIDADE TRINITARIA

    A vida especialmente consagrada a Santíssima Trindade constitui, desde sua origem, um elemento essencial e característico do patrimônio da Ordem Trinitária. Desta consciência trinitária flui toda sua vida espiritual e litúrgica, religiosa, comunitária e apostólica, e sua permanente renovação...

  • ONDE ESTAMOS

    A Ordem da Santíssima Trindade, dividida em sete províncias religiosas, três vicariatos e duas delegações, está presente hoje na: Itália, Espanha, frança, Alemanha, Áustria, Estados Unidos, Canadá, México, Guatemala, Porto Rico, Colômbia, Brasil, Peru, Bolívia, Chile, Argentina, Índia, Madagascar, Polônia, Gabão, Congo e Coréia do Sul. A missão dos religiosos trinitários, espalhados pelo mundo, é garantir a assistência a aqueles que mais necessitam: aos pobres, vítimas das diferenças sociais; aos cristãos perseguidos, vítimas de intolerâncias...

Caminho Vocacional


Caminho Vocacional




O candidato atraído ao Carisma Trinitário deve trilhar um caminho de discernimento do seu chamado vocacional, sendo a vocação um dom de Deus, e o candidato generoso em responder a esse apelo da Trindade em sua vida, inicia seu processo de discernimento junto à Ordem. Mas vale ressaltar que o jovem deve ter mais de 17 anos e o Ensino Médio Completo.

O primeiro passo no discernimento vocacional é o contato com a Ordem e o desejo do candidato em nos conhecer. Ele então é encaminhado ao Frade responsável pelo acompanhamento vocacional que irá auxiliá-lo e ajudá-lo neste belo caminho de discernimento junto à Ordem. O caminho vocacional é uma etapa que dura um ano, podendo se estender um pouco mais dependendo do caso; cada candidato tem sua caminhada própria e por isso está etapa exige certa atenção antes do ingresso.

Após o tempo devido e proposto pelo acompanhante vocacional, o candidato é chamado a uma experiência em nossa Ordem; ele então nos escreve uma carta expressando seu desejo de ingressar em nossa comunidade. Nesta etapa de experiência o candidato já passa a morar conosco e podendo assim nos conhecer mais de perto; esta experiência tem quase sempre como início o dia 8 de outubro, pois é o dia em que celebramos nossa patrona a Virgem Mãe do Bom Remédio, mas pode ser mudada a data dependendo de como for o processo do acompanhamento. Esse período de experiência se estende até o fim do ano, sendo o ano seguinte a admissão no Aspirantado.

Ao ingressar no Aspirantado o candidato inicia sua formação junto à Ordem. Esta etapa inclui fundamentos antropológicos da vida espiritual, pessoal e comunitária; educação em geral e fundamentos da vida cristã; procura-se cultivar os germes de vocação presentes nos pré-adolescentes, adolescentes, jovens e adultos. Seis meses antes de ir para o Noviciado o Aspirante faz seu pedido de ingresso no Postulantado em preparação para o Noviciado, etapa em que deve tomar consciência dos elementos essenciais que dão à vida um sentido unitário e uma linha de conduta seriamente cristã.



O Noviciado, no qual o Frade-noviço começa sua vida na Ordem, tem por finalidade conhecer melhor a vocação divina, particularmente aquela própria de nossa Ordem. Durante o Noviciado é apresentado ao Frade-noviço o carisma, modelos, tradição, história e vida atual da Ordem. Ao término do tempo do Noviciado o Frade professa seus primeiros votos (temporários) de castidade, pobreza e obediência.

Depois do Noviciado começa uma longa e delicada etapa da formação trinitária: o período da profissão simples que tem como fim, sobretudo, completar o processo de maturação em vista da profissão solene. Após o tempo de profissão simples o Frade então professa seus votos perpétuos (solenes). Com a emissão destes votos o Frade fica incardinado definitivamente na Ordem, com todos os direitos e deveres. Vale ressaltar que a formação do Frade é permanente e cabe a ele continuar sua formação e aprendizado, pois a vida formativa continua por toda a vida.




QUEM SOMOS...


A Ordem da Santíssima Trindade e dos Cativos foi fundada por São João de Matha, o qual teve esta inspiração enquanto celebrava a sua primeira missa no ano de 1193. Oitocentos anos depois, esta mesma inspiração e a sua obra continuam a nos interpelar! Os Frades Trinitarios são impelidos por um espírito apostólico que os fazem anunciadores da libertação aos mais pobres, aos abandonados e marginalizados, e sobretudo, àqueles cristãos em perigo de perder a fé, por causa de sua fidelidade ao Evangelho.

A IDENTIDADE TRINITARIA HOJE




A partir da reforma coletiva assumida pela Igreja no Concílio Vaticano II, a Ordem Trinitária iniciou um forte processo de renovação, de busca pela própria identidade, de recuperação do carisma do fundador e de resposta aos signos e aos desafios do séc. XX. As novas Constituições aprovadas pelo Capítulo Geral de 1983, e confirmadas por Roma em 1984, recolhem e traduzem o carisma fundacional plasmado na Regra, a nova situação histórica e seus desafios, definindo os elementos essenciais da identidade trinitária:

A VIDA RELIGIOSA NOS TEMPOS ATUAIS



Sempre que falamos de Vida Religiosa temos a felicidade de poder orientar-nos por alguns documentos que consideramos importantes. A Lumen Gentium, do Vaticano II, nos apresenta a missão da Igreja que devemos ajudar a construir. Nesta Constituição se afirma a missão da Igreja Povo de Deus, que nos faz voltar ao nosso batismo e compreender a Igreja com uma visão iluminada. Sabemos que o Vaticano II não é um acontecimento encerrado, pois ainda não o compreendemos nem o vivemos suficientemente. Seu espírito continua nos iluminando.